domingo, 20 de setembro de 2009

Desistir




Então tá! Vou falar de "sonhos". Aqui todo mundo tem um. Inquestionável. E são esses sonhos que não nos deixam esmorecer nas encruzilhadas dessa vida. Nossos sonhos são outro alimento pra alma. Alguns sonhos são desfeitos, refeitos, repintados, retraçados, mas quando é sonho, mas sonho mesmo, quando você nasce predestinado àquilo, pode vir o que vier que nada vai ser mais importante do que a vontade de conquistá-lo e de vivê-lo (não nessa ordem). Às vezes, juntamos alguns pedaços, unimos com outros que ficaram guardados no armário e bolamos outras maneiras de revisitá-los. Reinventamos maneiras e frases para renovar as esperanças e prosseguir com o que foi interrompido. Recomeçar é sempre bom e faz bem. O prazer de poder recomeçar tem gosto de fruta tirada do pé, fresquinha. É reconfortante. Sem os sonhos os dias se tornam estranhos e deixam de ter cheiro e cor; parecem água. Insípidos. É amor sem correspondente. É amar ausente de corpo e do corpo. É dirigir sem rumo, sem rota, sem ponto. Qualquer vaga serve. E o que importa é levarmos o nosso sonho pra onde formos, enrolado em uma jaqueta para não deixá-lo sentir frio. Sonho é parte do corpo mesmo. Quando deixamos os sonhos de lado é como guardar a perna na gaveta, é como pendurar os braços no varal, é como trancar os olhos no porão. Ao longo do caminho pensamos milhares de vezes em desistir, por todos os motivos que o universo coloca à nossa frente, mas existe algo dentro de nós que fala mais alto e não nos deixa sucumbir. E é isso que nos faz continuar colocando ar nos pulmões. Às vezes precisamos “dar um tempinho”, esperar a poeira baixar, respirar novos ares, bolar novas ideias e logo em seguida colocar a caneta pra escrever mais um capítulo de tentativas. Mas sem, nunca, desistir. Desistir tem gosto amargo, tem gosto de sapato velho. Desistir é perder duas vezes. Desistir é fracassar antes mesmo de tentar, é antecipar o fim sem um provável “final feliz”. É perder pra você mesmo. Lute pelo seu sonho, seja ele qual for. Não importa! É seu e só seu! Desistir é antecipar um pouco da morte.

Leando Lima

14 comentários:

Caco disse...

... Nunca desista de seus sonhos...

Sonho é força que nos faz seguir em frente.

Maryama* disse...

Desistir é antecipar um pouco da morte. Nunca tinha pensado desse modo, mas é a pura e simples verdade.
Lindo texto!

B. disse...

Muito, muito e muito bom seu texto... eu estou passando por uma fase delicada e ler seu texto foi revigorante... como vc disse nós todos temos que ter a chance de recomeçar... ameei de maais seu texto e seu blog, já estou seguindo!!!

http://pequenab.blogspot.com/

beijãao!!!


ahh e como indicação, se vc ainda n leu, leia: O Vendedor de Sonhos!

muito boomm!!

B. disse...

Leaandro, passei p dizer que o autor do liivro é Augusto Cury! kkk
e quee tô adorando a banda que vc me indicouuu! haha :D

beijãao!

http://pequenab.blogspot.com/

Patrícia disse...

Muito lindo o texto, me fez refletir sobre nunca desistir..
Te leio todos os dias agora.

P! disse...

Desistir nunca! É o que a gente aprende desde criança! Beijo!

Na. disse...

O último post que li, no blog que visitei antes de vir aqui, falava da diferença entre persistência e teimosia. Acho que sonhos são o que nos faz ser persistentes...

Xerus
=***

Ju Fuzetto disse...

Os sonhos dão asas a qualquer objetivo de vida... permita-se sonhar!

Belo texto!
Parabéns!

clariinha.santana disse...

Nossa, fiquei sem saber o que falar aqui! Muito bom o texto, parabéns pelo talento com as palavras... Tem selo pra você em meu blog, se te interessar, dá uma olhada!
Beijo

Eloisa disse...

Desistir é perder pra você mesmo. Concordo Leandro. Muito útil teu texto! :)

E fico contente que se identificou lá no blog. (((:

Meu beijo

Déia disse...

Lindo seu texto!

E uma coisa é certa, por mais difícil que seja, desistir, nunca!

bj

Sαbrinα disse...

O sonho é uma parte da gente grande e preciosa, ninguem tira, ninguém muda é nosso. E a gente tem que viver para alimenta-lo e em fim ve-lo forte e vivo.
Desistir, é como matar uma parte da gente, é como viver vegetalmente sem ter nada a buscar, sem ter nada a conquistar. A vida precisa do sonho,para ter mais emoção, para ser vida de verdade.

Adoorei teu texto
Beeijinhos :*

Viviane Lima disse...

Nenhuma grande vitória é possível sem que tenha sido precedida de pequenas vitórias sobre nós mesmos".

Geovana disse...

E quando se deixa o sonho ir tão longe, como um balão no ar, que nem sabemos mais como alcançá-lo... O que fazer? Se descobrir me conte.

Beijos!