terça-feira, 18 de maio de 2010

Você



Você deve se chamar Fernanda, ou Letícia, ou Laura, ou sabeseláDeus o nome que sua mãe quis te dar! Você deve passar os domingos na casa da vó; e eu na frente da TV. Deve amanhecer abraçando as cortinas do céu; e eu aspirando a poeira da garganta. Deve ter milhões de dúvidas sobre o mundo; e eu deixei de tentar entendê-lo. Deve ter um cachorrinho chamado Mike; e eu adoraria ter que cuidar dele. Ou você nem deve ter cachorro.
Você deve dormir de meias azuis; eu gostaria de passar a noite te vigiando. Você deve ter muitos amigos loucos; eu queria ser mais um nessa lista. Você deve ter preferência por verde, deve ser do signo de touro, deve fazer aniversário dia 11. Ou deve gostar de vermelho, não acredita nessa estória astrológica e nem comemora mais aniversário. Você deve usar um perfume com cheiro de mato, ou deve ser doce, ou cítrico. Você ama prefumes.
Você deve odiar segunda-feira, deve adorar final de sábado à tarde. Você some quando escreve, retorna ao meio-dia para a reconciliação. Você não suporta cigarro, prefere injeção na testa a um papo-furado. Você deve ter o quarto pintado de rosa com lençóis surrados pelo tempo. Ou tem as paredes do quarto surradas pelo tempo e suas unhas devem ser cor-de-rosa. Tem botas que ganhou quando completou 15 anos.
Você sempre volta para tentar de novo quando não consegue. Você não é de desistir. Faz dieta que começa na segunda e termina no fim de semana com uma pizza gigante. Você sempre se olha no espelho pela manhã, isso te faz sentir renovada. Acha difícil resolver os próprios problemas, mas não deixa de dar conselhos a quem se atreve a puxar conversa.
Você procura um amor; eu tento te encontrar. Você caça palavras nos letreiros da cidade; eu finjo que não leio para não encontrar o erro. Você assovia à noite; eu bocejo o dia. Você briga com a própria sombra; eu tento fazer as pazes com a minha. Você se sente mais sozinha quando está acompanhada, eu me sinto mais acompanhado quando estou só.
Você tenta ser mais alegre na dor; eu tenho uma alegria na tristeza. Você acha que não existe mais amor; eu vou sobrevivendo sem você. Você deve ter um irmão mais novo; eu já tive um irmão mais velho. Você odeia matemática; eu engulo a gramática. Você pratica esportes; eu já tive asma.
Você conversa sozinha, muda a cor do cabelo de tempos em tempos, usa uma medalhinha que ganhou do avô antes de ele partir. Você é louca para ter uma casa na árvore; eu sou louco por uma casa no meio da sala de cinema. Você se acha um pouco louca mesmo; eu vou amar toda essa tua loucura.
Você tem estilo próprio, não segue a modinha. Mas dá um imenso valor ao que as pessoas acham de você. Acha fácil dizer “adeus”, mas acha impossível fazer uma omelete. Você nunca ganhou um bingo, nunca aprendeu a amarrar os cadarços direito, por isso, adora andar descalça.
Você anda por aí, perdida entre conversas. Sente que existe algo que ainda vai mudar a sua vida.
Eu ando por aqui, conversando perdido. Tenho a certeza de que você ainda vai mudar a minha vida.
 Leandro Lima

14 comentários:

Athila Goyaz disse...

E tomara né?
Muito bom o texto!
vlw

Um pouco sobre mim disse...

Nossa que textoo lindoo..
e muito confortante e prazeroso, poder vim aqui, e ler seus textos..nossa adorei todos q li até então!
vc está de PARABENS!
perfeitos!
Um grande beijo!

Anônimo disse...

ja disse que vc é extremamente perfeito no que escreve *-*

Gabriela disse...

Oi Leandro! Obrigada pelos comentários no blog...gostei bastante doseu tb! Principalmente desse texto, demais!

beijo

garoto cientista disse...

Adorei os textos, parabéns, voltarei, te adicionei em minha lista.

Pipa. A que ama. disse...

Não me deixaram vê-lo, nem me despedir dele. E eu sequer posso me aproximar da janela. Meus ossos se soltaram da carne, de tanto eu me cortar nos cacos das minhas lembranças. Estou há dois anos trancafiada na torre do orgulho. E agora, ela está desmoronando.


Teu post.
Revelador!


Meus cumprimentos poeta.

Priscila Rôde disse...

Você continua a escrever maravilhosamente bem. Que texto maravilhoso esse Leandro. Maravilhoso!

Anônimo disse...

se vc ja me conhecesse diria q esse voce, sou eu!
mt bom mesmo seu texto!

disse...

Suas palavras me fizeram voltar no tempo.

disse...

Revelador,poeta,presente,intenso tenhas a certeza que tu és a mistura de tudo isso com um resultado muito simples:Verdadeiro!Parabéns,fazia muito tempo que não lia palavras tão marcantes...sigo-te sem dúvidas!

Carol disse...

muito lindo *-*

disse...

Me lembrei de coisas que fazia aos 15... e que continuo fazendo hoje.

Delicia ler tuas poesias.

Beijo ;)

Aprendiz disse...

Senti como se estivesse, eu, sendo descrita nesse texto rsrs..parabéns pelo dom...

MeyrinK disse...

terça-feira, 18 de maio de 2010 - Você...
lindoo todos os seus textos.. mas,...
quem é VOCE que me conhece tão bem??!!

congratulações